O custo médio para manter um caminhão

Dizem que experiência é um fator determinante na condução de um caminhão. Mas saber qual o custo médio de um caminhão, os custos de manutenção, sua desvalorização natural e a carga de impostos são informações importantes e necessárias para cuidar bem do seu veículo. Por isso no post de hoje veremos quanto custa em média manter um caminhão (manutenção, desvalorização, impostos e etc…)

1- Custo médio do caminhão

Segundo o manual da NTC, os custos podem ser variáveis e giram em torno do combustível, que representa 65% dos custos. Depois temos os pneus, as câmaras, as recapagens, as peças, o material de oficina, o óleo do cárter, o óleo do câmbio e do diferencial, a lavagem e engraxamento, e por aí vai… O que é considerado como custo fixo é a depreciação do valor do caminhão e do implemento, assim como a remuneração do capital, o emplacamento e o IPVA. No rol dos impostos também entra o seguro obrigatório (DPVAT), o seguro de “casco” e o seguro contra terceiros. Sem contar os salários e encargos de motorista e ajudantes, mais os salários e encargos de oficina. Realmente, o proprietário do caminhão precisa estar preparado para essa quantidade de gastos e considerar todos esses custos.

2- Manutenção de caminhões

Fazer a manutenção preventiva do seu caminhão sempre sairá mais barato que um conserto eventual. Um conserto não planejado de um caminhão custa de cinco a dez vezes mais que uma manutenção planejada.  Algumas montadoras também afirmam que 80% dos consertos não planejados poderiam ter sido evitados com uma manutenção preventiva. Todos os dias, segundo as fábricas e revendedoras de caminhões, o caminhoneiro brasileiro está ficando mais consciente da necessidade de cuidar bem do seu caminhão pra evitar maiores gastos. O caminhoneiro já percebeu que não deve deixar para depois, a revisão realmente precisa ser feita a cada período. O maior problema hoje são os empresários que, quando tem uma baixa nos lucros, o primeiro custo que pensam em cortar é justamente o da manutenção. Mas precisa ficar claro para eles que adiar uma troca de peça ou revisão ou não fazê-la, não significa uma economia. A manutenção de reparo é muito mais cara que a manutenção preventiva. Já dizia aquele ditado: ” É melhor prevenir do que remediar “.

3- Perda de valor do caminhão  

Ainda considerando os custos fixos, a perda de valor do caminhão tem sua importância particular. O cálculo tradicional é de que o caminhão perde 20% do seu valor original por ano. É dessa forma que as empresas declaram o imposto de renda a cada ano. Ou seja, você deve contar com uma diminuição de 20% do valor declarado na compra. No mercado de usados, a diminuição pode ser ainda maior porque existem marcas onde os usados têm mais valor de revenda e outras não.

Por fim, o que fica claro é que o proprietário de um caminhão precisa ter em conta muitos detalhes de custo, manutenção e carga tributária para livrar-se de maiores problemas futuros e conseguir manter o seu caminhão sem prejuízos.

3 idéias sobre “Saiba quanto custa manter um caminhão

  1. Joabe

    BOM ESTOU COMPRANDO UM CAMINHÃO E NÃO TENHO EXPERIÊNCIA ALGUMA, DAI GOSTARIA DE SABER QUAIS AS PEÇAS QUE SÃO MAIS TROCADAS, E EM QUANTO TEMPO. QUANTOS QUILOS PODEMOS LEVAR COM UM CAMINHÃO. É ISSO, AS DEMAIS COISAS TI PERGUNTAREI DEPOIS.

    Comentar
    1. Rafael Lima

      Olá Joabe, tudo bem? Então… as peças que eventualmente poderão ser trocadas no seu caminhão são difíceis de prever, tudo vai depender da aplicação, condições de uso, cuidado do motorista e outras variáveis a mais, mas geralmente quando se fala em manutenção preventiva só entra os filtros (Óleo, ar, combustível), o óleo do cárter propriamente dito, cuja quantidade varia de caminhão para caminhão, o óleo do câmbio e do diferencial, geralmente nós trocamos óleo de câmbio/diferencial a cada duas trocas de óleo do motor, os filtros devem ser trocados em toda revisão preventiva, pois a má qualidade de nossos combustíveis afeta diretamente a vida útil desses componentes, e reduz a eficácia deles, certo? O tempo varia de 60.000 a 100.000km, vai depender do composto lubrificante e do plano de manutenção do caminhão. Quanto ao peso que você pode carregar no seu caminhão isso varia de caminhão pra caminhão também, por exemplo um caminhão 8X2 bi-truck aqueles de quatro eixos, eles têm PBT (Peso bruto total) de 29 toneladas, excluindo a tara você tem uma lotação o quanto de carga que você pode carregar igual a 21 toneladas, já se você tem um truck comum é em média 23 toneladas de PBT o que te dá uma capacidade de carga de 14 toneladas em média, se você tem um 3/4 dependendo do modelo vai ter aí algo entre 3 e 7 toneladas, como você pode observar varia de caminhão pra caminhão como mencionei, isso aí são capacidades previstas em lei, muitas pessoas abusam disso e andam com excesso de peso, mas eu não recomendo porque é uma prática que não trás benefícios, só prejuízos para você e para o seu caminhão, ok? Forte abraço e boa sorte!

      Comentar
  2. Nilman Santos

    Quero falar aqui que sua matéria me foi de muita ajuda e informação valiosa por ser de muita qualidade e bom conhecimento. São poucos sites que tem esse apreço pelo leitor. OBG

    Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *