Arquivos da Categoria: Transporte de Carga

Informações sobre o transporte de carga

Como o mercado de agenciamento de cargas está mudando com a entrada dos aplicativos de frete

Como o mercado de agenciamento de cargas está mudando com a entrada dos aplicativos de frete

mercado-aplicativo-frete-carga-agenciamento

Você provavelmente já ouviu alguém dizendo que a “era digital” (dos computadores, tablets, celulares e internet) está mudando o nosso mundo. E é verdade. Mas você já imaginou como essas inovações podem mudar seu trabalho?

Aplicativos de fretes

O mercado de transporte de cargas está sendo influenciado pelos aplicativos de frete. Isso significa que agora, o motorista de caminhão tem mais oportunidades de trabalho graças a ferramentas que permitem conectar o transportador e o cliente através da internet.

O exemplo mais bem-sucedido deste fenômeno é o Sontra Cargo, que foi fundada em Maio de 2014 e tem mais de 100 mil caminhoneiros e 15 mil transportadoras registrados em seu serviço. A Sontra Cargo é o maior gigante e um pioneiro neste mercado digital.

Quais são os efeitos

Para o motorista de caminhão autônomo, o surgimento destes aplicativos de frete significa um problema a menos. Como a demanda existe, e o aplicativo permite encontrá-la facilmente, a incerteza do trabalho no próximo dia ou semana é reduzida. Outra vantagem, é claro, é poder buscar trabalho no conforto de seu próprio lar.

Já para o cliente, que geralmente são transportadoras, essa opção significa menos perda de negócios. Muitas empresas transportadoras perdem fretes por não ter um motorista de caminhão disponível; mas, com uma lista crescente de motoristas cadastrados nestes serviços online, profissionais não faltam mais.

E o salário?

Mas a facilidade em encontrar trabalho não é a única vantagem. Para completar, os aplicativos de frete ainda permitem que o motorista de caminhão ganhe mais. Como o contato é feito diretamente entre a transportadora e o motorista, não existem intermediários a serem pagos – ou seja, o valor do frete é repassado integralmente.

E o agenciador de carga? Como fica?

A figura mais impactada foi o chamado “agenciador de cargas”. O agenciamento de cargas é exatamente o trabalho de encontrar, nos terminais e postos de combustível, um motorista disponível com o caminhão adequado para realizar o transporte de determinada carga. O agenciador, então, recebe uma porcentagem ou um valor fixo sobre o valor do frete (uma espécie de comissão).

Como agora os motoristas e seus caminhões podem ser contratados online, essa figura terá que repensar aos poucos sua forma de trabalho. Em breve, o agenciamento de cargas pode mudar para acompanhar as mudanças tecnológicas que os aplicativos de fretes tem trazido ao mercado.

E você, já está inscrito em algum destes aplicativos para agenciamento de cargas? Conte para nós sua experiência trabalhando com eles, nos comentários aí embaixo.

SONTRA-CARGO-FRETE-CARGA-HORIZONTAL

 

Cuidados com a manipulação de alimentos no caminhão

Cuidados com a manipulação de alimentos no caminhão

Manipular alimentos, como despachar esses mesmos produtos, exisgem muita atenção e muito cuidado. Não são apenas os olhos do consumidor final que devem estar atentos as condições finais da entrega e sim com alguns órgãos fiscalizadores e também reguladores que aplicam multas pesadas caso aconteça alguma irregularidade.

Quem transporta esses alimentos tem a responsabilidade de zelar totalmente pela condição de transporte desta carga e é sempre bom contar com fornecedores e transportadoras que estejam altamente preocupadas e acostumadas com esse tipo de carga. Pensando nisso, hoje daremos algumas dicas de quais cuidados se deve ter para este tipo de carga. Confira!

#Etiquetas

Todos os alimentos possuem um proprio tipo de etiquetagem, você deverá estar totalmente por dentro dessas informações que contenham nos rótulos e nas etiquetas estejam totalmente de acordo com as portarias que efetuam a regularização de transporte e comercialização de cada um dos alimentos que irá transportar. As etiquetas devem também conter todas as normas já determinadas pela Anvisa e também da empresa que faz o processo de embalamento, que também precisa seguir isso a risca.

Tenha a certeza de que as etiquetas estejam totalmente de acordo com esse padrão, antes mesmo de agendar o transporte deste tipo de carga, assim você evita problemas tanto para você como para a transportadora que efetuará a movimentação desses produtos.

#Temperatura necessária

Veja de perto os caminhões da transportadora, para que possam acomodar essas mercadorias em uma temperatura ideal, mesmo não sendo cargas refrigeradas, como tambem os alimentos elnatados, secos e embutidos. Mesmo que sejam mais resistentes, esses alimentos possuem uma marca de temperatura máxima suportada e é primordial analisar as temperaturas para se dar conta que são as mesmas que sejam necessárias.

#Validade do produto

Jamais efetue o transporte de alimentos que estejam próximos da data de validade. Você deve sempre contar com atrasos e caso não saiba, é ilegal transportar e/ou vender alimentos fora do prazo de validade.

#Documentação necessária

Orgãos como a Anvisa e outros, exigem que a transportadora tenha algumas licenças, permissões e documentações para você poder transportar alimentos. Tenha sempre em dia toda essa documentação e força também para a transportadora a documentação exigida para que possa trafegar com alimentos. Acompanhe isso de perto antes de fechar qualquer contrato de embarque.

#Empilhamento

Todo alimento e/ou embalagem possuem um coeficiente máximo patra seu empilhamento, onde normalmente vem descrito na documentação e nas caixas destes produtos. Você ainda precisa contar com um critério que normalmente não é obedecido e isso será por sua conta, já que será o proprietário da carga, se certificar que todas as limitações e normas estejam sendo seguidas a risca antes de efetuar o transporte das mesmas.

Com todos esses cuidados, você pode certamente, efetuar um transporte seguro de alimentos, e principalmente, sem contar com riscos desnecessários tanto para você como para seu consumidor final da carga. Fique de olho!

Já conhece o aplicativo de fretes e cargas da Sontra Cargo? Não? Clique Aqui e instale em seu celular 

Saiba como gerenciar riscos com fretes

Saiba como gerenciar riscos com fretesgerenciamento+risco+frete+carga

O setor de transportes podem envolver riscos que devem ser analisados com cuidado para que todas as indústrias trabalhem em ações que visam reduzir esses riscos, tornando o trabalho das transportadoras algo mais eficiente e seguro. A gestão de riscos é algo que deve ser analisado com cuidado pelos setores responsáveis, visando a diminuição falhas e ações que possam ser aplicadas de forma contínua e eficaz.

Quando falam na possibilidade de aplicar uma gestão de risco de qualidade em transportadoras aleatórias, é necessário enumerar todos os possíveis riscos que influenciam na dinâmica de entrega de mercadorias e até mesmo no dia a dia das transportadoras. Entre os riscos mais comuns encontram-se a perda ou extravio de mercadorias, atrasos e problemas de entrega e até mesmo por conta de acidentes e sinistros.

No caso, a gestão de risco passa a ser vista não só como uma forma de proteger determinado item a ser transportado, mas também como uma forma eficaz de gerir o frete e os veículos que realizam o transporte (as frotas). Ambos possibilitam realizar ações que permitam maior organização em uma empresa. Por exemplo, a gestão de frota pode realizar um controle de cadastro dos veículos, além de toda a manutenção e detalhes que envolvam a frota.

Já a gestão do frete que é o mais comum em transportadoras que a relacionam com a gestão de risco, possibilita o cálculo ou simulações precisas do custo do transporte a ser realizado com determinada mercadoria. Com isso, ocorre a necessidade de aplicar uma gestão de risco de qualidade a partir da análise de frete, pois a partir disso saberá qual o melhor percurso a ser feito e assim em diante, determinando que cada situação deve ter um tratamento diferente.
Gerenciando os Riscos

Gerenciar riscos é uma forma de criar um grupo de ações estratégicas que possam prever riscos ligados a determinada atividade, que neste caso é o transporte de mercadorias. Com o gerenciamento de riscos, a empresa pode atuar de maneira eficaz e preventiva, criando alternativas que possam ser utilizadas em situações que possam aplicar algum risco para a transportadora.

No caso, esse gerenciamento de risco ocorre como uma maneira de erradicar possíveis perdas e de maneira alguma é colocado em ação com o objetivo único de detectar e controlar os riscos. Pelo contrário, a ideia de criar a gestão de risco é para criar alternativas que possam ser utilizadas em um ambiente de melhorias, sendo que esse processo é algo contínuo.

Gerenciar riscos com frete

O gerenciamento de riscos com base frete ocorre de maneira distinta, sendo que cada tratamento de risco deve ser tratado de forma diferente. Por exemplo, no caso de uma entrega na cidade do Rio de Janeiro será realizado o frete a partir do local onde a mercadoria deverá ser entregue. Com base nisso é realizado o gerenciamento de risco, onde aplicam estratégias que buscam evitar situações que possam indicar algum risco para a entrega da mercadoria.

Neste caso o frete traçado pode ajudar diretamente a gerenciar o risco, pois ele está relacionado a uma escolha e não a um acaso qualquer. Antes de tudo é preciso traçar possibilidades, como possível roubo de cargas, desperdício de produtos, quebra ou dano a produtos, prazo de validade vencido, acidentes com o caminhão e assim em diante. A partir disso ocorre a necessidade realizar estratégias para aquele frete que possibilitam reduzir impactos, ou seja diminuir de forma considerável os riscos.

Ou seja, o processo para gerenciar riscos relacionado ao frete é algo simples e que indica a avaliação de cada situação, níveis de gravidade, sua probabilidade de algo ocorrer e assim em diante.

Já conhece o aplicativo de fretes e cargas da Sontra Cargo? Não? Clique Aqui e instale em seu celular 

Licenças de transporte de cargas

Licenças de transporte de cargas

Para transportes de produtos perigosos é exigido que caminhões possuam, fichas de emergência, envelope para transporte, curso MOPP, EPI, kit de emergência e algumas outras determinações que vamos lhe apresentar neste artigo de hoje.

Para transportes de produtos controlados, é exigido também determinações legais fora o porte das licenças para o Transporte de Produtos Controlados.

Existe uma grande diferença entre produto controlado e produto perigoso, acompanhe agora a diferença entre esses produtos:

– Produto Controlado

São produtos que estejam enquadrados nas legislações e que são controlados pelo orgão: polícia civil, polícia federal, exército, ibama, órgaõs ambientais/municipais e estaduais, vigilância sanitária.

– Produto Perigoso

São artigos ou substâncias que apresentem um risco para a saúde da população e também a segurança do meio ambiente e pública.

#Importância das licenças

Para se poder efetuar qualquer transporte de produtos controlados, seja por pessoa física ou jurídica deverá ser habilitado corretamente pelos órgãos competentes por meio de licenças. Para se obter as mesmas, deve se ter responsabilidades, idoneidade e ciência das legislações.

O controle de produtos controlados é baseado pelos órgãos competentes em saber o controle que vão desde a origem/fabricação e até o seu destino/consumo.

Ou seja, não serão as licenças que indicam isso e sim os Mapas de movimentação e de controle desses produtos. São os Mapas que irão indicar os órgãos competentes que a fábrica X produziu determinado produto, vendeu para o distribuidor Y e que então armazenou os produtos no depósito Z, vendendo para o comerciante W e assim chegou ao consumidor final T. E isso ainda provém do transporte pela transportadora V e etc.

De acordo com isso que os órgãos possuem o exato conhecimento da rota de todos os produtos, que vão desde a fabricação até seu consumo final.

Cada órgão possui uma diferente controlação, confira:

  • Polícia Federal

Essa é a divisão que efetua o controle e a repressão a entorpecentes, o que significa que existe um maior controle em produtos a fim de evitar que não sejam produzidos e que não dificulte o trabalho de elaboração de entorpecentes, principalmente a pasta de cocaína que seu processo de produção é utilizado produtos altamente controlados pela Polícia Federal.

  • Polícia Civil

A polícia civil fiscaliza o fabrico, exportação, importação, emprego, comécio ou o uso de materiais inflamáveis, explosivos, munições, armas e também de produtos quimicos mais agressivos e/ou corrosivos. Inspeciona também os depósitos e estabelecimentos d firmas industriais que efetuam o comércio e/ou uso dos produtos citados acimas e atua como órgão de apoio e de fiscalização de campo.

  • Exército

O exército atua em áreas de material bélico, mobilização industrial e segurança interna. Fiscalizam as estruturas organizacionais e também do funcionamento das fábricas de produtos controlados e das mesmas que utilizam esses produtos em sua fabricação e dos seus próprios bens.

  • Ibama

Tanto o Ibama quanto os demais órgãos ambientais estão totalmente ligados a preservação e manutenção do meio ambiente, para evitar a degradação ambiental nos mais diferentes níveis.

O ibama exige uma licença para que toda carga que seja considerada de cunho poluidor: ácidos, tintas, gasolina e etc.

Assim o transportador deve obter e portar sempre o certificado de regularidade deste órgão para transportar suas cargas.

Existe ainda uma autorização ambiental para o transporte interestadual de produtos perigosos e toda transportadora que faça esse tipo de transporte de cargas que possuam um potencial poluidor e/ou perigoso, deve possuir essa autorização.

  • Vigilância Sanitária

Por meio da ANVISA e da Covisa existe um controle de produtos que são inteiramente ligados a saúde: medicamentos, alimentos, insumos farmacêuticos, cosméticos, produtos de limpeza e higiente, correlatos que são gases e seringas, saneantes domissanitários que são sabão e deteregente e também inclui atividades de trafego e armazenamento em seu controle.

Fique atento a todas as licenças que são necessárias para o transporte de produtos perigosos e não tenha maiores problemas!

Já conhece o aplicativo de fretes e cargas da Sontra Cargo? Não? Clique Aqui e instale em seu celular 

Dicas para abrir uma transportadora de sucesso

Dicas para abrir uma transportadora de sucesso

Qual caminhoneiro que não tem o desejo de ter sua própria frota de caminhões, efetuar suas entregas para diversas empresas e também consumidores? Isso é possivel com a abertura de uma transportadora e mesmo sendo um mercado altamente competitivo, você mantendo uma habilidade empreendedora e sabendo investir em serviços diferenciados pode sim ter o sucesso que sempre desejou.

Você precisará contar com um bom investimento inicial, independente do tamanho do seu negócio, contando com os mais diversos pontos, que vão desde o tamanho de sua frota, quadro de funcionários, quantidade de motoristas e alguns outros itens que são altamente fundamentais para a abertura de uma transportadora.

Para administrar uma transportadora, você deverá contar também com uma pessoa para administrar suas rotas. Preocupações com custo de pedágios, pois muitas das rotas acabam saindo caro demais e em muitos casos não existem rotas alternativas e principalmente com os custos de manutenção de sua frota, o que encarece significamente no orçamento de sua empresa.

Possuir uma transportadora exigirá de você uma boa quantidade de tempo e principalmente uma enorme dedicação de sua parte para que seu negócio possa caminhar tranquilamente. Deverá conhecer seus pontos fracos e também os fortes, claro. Analise onde você possui menos habilidades e efetue uma análise de suas melhores qualidades sejam ainda mais aperfeiçoadas e assim conseguirá um enorme desempenho para lidar melhor com seu próprio negócio.

Está querendo abrir uma transportadora e tem algumas duvidas? Hoje daremos dicas importantes para você que deseja abrir seu proprio negócio! Confira!

#Pesquisa

É primordial para a abertura de uma empresa que você efetue uma pesquisa de mercado, para assim, conseguir checar todas que são e também nãio sem favoráveis para a abertura de sua empresa.

Fique bem atento aos prós e contras de iniciar um empreendimento deste nível e quais são os melhores nichos de mercado que você possa atuar.

Se necessário, contrate uma empresa ou mesmo um profissonal especializado, para efetuar uma pesquisa de mercado a fim de lhe fornecer as principais onformações para você dar inicio ao seu negócio da melhor maneira possível. Isso inclui dados de expectativa de vida e tambem sobre a concorrência que você terá junto ao seu negócio.

#Custos para abrir uma transportadora

Você deve levar em conta alguns gastos que você terá ao abrir uma transportadora, além dos que já foram citados, como frota, manutenção da mesma e também os custos que terá como, por exemplo, com pedágios de suas rotas.

Estamos falando em gastos como internet, telefone, água e luz. Também terá de preocupar com a folha de pagamento de sua empresa que é um outro item demasiado importante! Analise se será necessário a utilização de um departamento de recursos humanos para que haja uma melhor administração do seu quadro de funcionários. Pois pode e deve contar com problemas de cunho trabalhistico, o que encarece mais ainda caso haja algum problema com um de seus funcionários.

Custos também contábeis e administrativos, impostos e custos fixos que sempre estão em constante movimentação em sua empresa. Será necessário também um capital de giro para que seu negócio esteja sempre saudável e que se mantenha lucrativo. Você sempre deverá contar com um bom capital para que haja uma boa administração de sua empresa.

#Segurança patrimonial

Em nosso país ainda devemos contar com a preocupação quanto aos roubos de carga e crimes que são totalmente relacionados. O mais recomendável é que você tenha um seguro patrimonial para caso aconteça algum sinistro desse cunho, você não perder sua mercadoria e principalmente o dinheiro que foi investido nela, sua frota e também a insatisfação total do seu cliente.

Existem treinamentos que são oferecidos para caminhoneiros que efetuam rotas de longa distância, para que se tenha uma maior segurança. O funcionário também recebe treinamento para assegurar todas as informações, que sejam relativas ao trabalho, sejam mantidas confidencialmente pelo mesmo, já que diversos crimonosos, muitas das vezes conseguem informações sobre cargas valiosas através de funcionarios da propria empresa.

Tome todos esses cuidados e tenha você também a sua própria transportadora! Boa sorte!

Já conhece o aplicativo de fretes e cargas da Sontra Cargo? Não? Clique Aqui e instale em seu celular 

Sinalização de estrada e transporte de cargas

Sinalização de estrada e transporte de cargas

sinalização_carga_perigoso

Os acidentes que ocorrem no transporte de cargas, principalmente os mais perigosos, estão totalmente associados ao risco de periculosidade que o produto transportado possui.

Em avenidas e também nas principais estradas do Brasil, a maioria das pessoas deveriam sentir um bom medo ao estarem trafegando nas mesmas, pois rodovidas como, Anchieta e Regis Bittencourt, existe uma grande circulações de cargas e em sua maioria, não carregam cargas que possam ser identificadas.

Este tipo de problema está totalmente relacionado com o tipo de priorização que o modo rodoviário que existe na política nacional brasileira, entre também alguns outros fatores, que colabora ativamente no aumento de número e principalmente da gravidade de acidentes nas estradas de nosso país. Por exemplo, a urbanização que se apresenta em muitos trechos das rodovias, ajudam a aumentar ainda mais a densidade demográfica e assim o risco da mesma população em estarem totalmente envolvidas nesses acidentes e sem contar com a utilização de frotas com idade já muito maior do que o recomendado para transportes de cargas desse porte no Brasil.

Acidentes de transporte rodoviário de cargas perigosas, por exemplo, apresentam diversos e muito sérios impactos relacionados totalmente ao meio ambiente, justamente pelas propriedades químicas que apresentam esses materiais que estão sendo transportados, tais como inflamabilidade, corrosividade, toxicidade e outros. Os mesmos acidentes apresentar riscos sérissimos no que diz respeito a saúde da população como também a sustentabilidade de acordo com a sensibilidade e vulnerabilidade ambiental das áreas que são impactadas.

#Sinalização

A lei NBR 7500 de data 04/2013 – é a identificação para transportes terrestres, movimentação, manuseio e armazenamento de produtos que se estabele uma simbologia convencional e também o dimensionamento a fim de identificar produtos que sejam perigosos e serem aplicadas em unidades de transportes e também em seus volumes/embalagens, para identificar os cuidados e os riscos que devem ser tomados no transporte terrestre de cargas, como também em seu manuseio, armazenamento e movimentação das mesmas.

Essa lei também estabele algumas caracteristicas complementares com o uso de rótulos de manuseio, para identificar as unidades de transporte e também o emprego de rótulos nas próprias embalagens e volumes dos produtos perigosos que são discriminados também nas instruções complementares presentes no Regulamento para o Transporte de Produtos Perigosos (RTPP) que foi aprovado pelo Decreto nº 96.044.

É estabelecido também uma identificação dos volumes e embalagens com símbolos de armazenamento e manuseio para produtos que são classificados como não perigosos para transporte. Isso se aplica para todos os tipos de transportes e de suas formas intermodais.

Para identificar os riscos destes produtos foi constituída uma sinalização de unidade de transporte, que são painéis de segurança, rótulos de risco e simbolos especiais e também de manuseio quando se faz necessário. Deve se aplicar a identificação de riscos nos locais de armazenamento e manuseio destes produtos de alto risco, que quando é exigido por uma lesgilação específica, atende ao conhecido Anexo B.

Existe um nome apropriado para o emabarque, subclasse ou classe, risco sbsidiário, número de risco, número ONU, grupo de embalagem, como também informações que são referentes aos produtos que são classificados com perigosos para transporte e são necessárias instruções complementares do Regulamento para o Transporte de Produtos Perigosos (RTPP). O rótulo de risco se apresenta em forma de um quadrado que é colocado em um ângulo de 45 graus, se dividindo em duas metades. Na parte supeior deve ser apresentado o símbolo de identificação de qual tipo de risco e na parte inferior tem de ser apresentado o número da classe e subclasse, e quando for aplicável a utilização de um texto indicativo para a natureza do risco do produto que está transportado.

Siga todas essas regras e transporte suas cargas com segurança para você e para todos!

Já conhece o aplicativo de fretes e cargas da Sontra Cargo? Não? Clique Aqui e instale em seu celular 

 

Como funcionam as cargas fracionadas

Como funcionam as cargas fracionadas

Cargas Fracionadas – Como Funcionam

Cargas Fracionadas – Como Funcionam

As mercadorias são transportadas de um ponto a outro através de vários meios: aéreo, ferroviário, por água e caminhões. No Brasil, as circulações de mercadorias que utilizam caminhões oferecem às empresas uma grande flexibilidade a um preço relativamente baixo.  O transporte por caminhão oferece um movimento de grandes quantidades mais rapidamente. As empresas de transporte geralmente oferecem dois tipos de serviços; a carga total(completa) e fracionada. Carga Completa significa usar um caminhão inteiro, enquanto carga fracionada significa que o volume que transporta ocupa menos do que um caminhão. Envios de carga completa são envios de um caminhão cheio e de carga fracionada movem variadas mercadorias de diferentes clientes em um mesmo caminhão. Enviar cargas fracionadas pelas transportadoras possibilita as empresas contratantes um método mais rentável, pois não pagam pelo uso do caminhão completo.

Como funcionam as cargas parciais

Em uma determinada localidade funciona uma transportadora que tem um grande número de veículos que recolhem os produtos de seus clientes (ou empresa contratante), os produtos são levados para um depósito e são descarregados. Cada carga é pesada e medida, com a finalidade de criar a fatura pelo serviço. Posteriormente, as cargas são colocadas individualmente juntamente com cargas de outros clientes de mesma área geográfica como destino, em um caminhão de “saída”. As cargas fracionadas são levadas para um terminal localizado na região de destino e são descarregados.  Então, essas cargas descarregadas em terminais locais são colocadas em caminhões menores para serem entregues no destino solicitado.

Transportadoras de carga fracionada

A principal vantagem da utilização de serviços de transporte por parte de transportadoras de carga fracionada são seus custos.  O preço para uso de transportadoras de carga fracionada é muito menor do que utilizar um caminhão inteiro. Por outro lado, também é mais econômico do que contratar uma caminhoneta pequena, uma vez que estes veículos são usados ​​para uma única carga. No entanto, as caminhonetas têm como vantagem não manipular a mercadoria.

As transportadoras têm diversos clientes com diferentes destinos, permitindo-lhes que sejam as mais competitivas em determinadas rotas. Por ter um grande volume de cargas, a partir de diferentes clientes, as transportadoras podem reduzir suas taxas de transporte e oferecer preços mais baixos para usar um caminhão inteiro ou contratar uma caminhoneta. As desvantagens são que os envios demoram mais tempo para chegarem ao seu destino (mais dias de trânsito) e também são manipulados muitas vezes desde a coleta até a entrega. Se a sua empresa não têm produtos frágeis, o transporte de carga fracionada é a melhor opção em termos de custos.

Dicas de precificação de frete

Dicas de precificação de frete

Carga fracionada

Carga fracionada

Umas das principais dúvidas dos transportadores e autônomos que acessam o nosso blog é quanto à criação de uma lista de preços para carga fracionada. Há incertezas quanto sua eficácia e o que na realidade muitas das vezes acaba-se observando é perda de competitividade com a ausência de uma lista de preços pré-definida. O transporte de carga é configurado em um mercado de grande concorrência e uma boa política de preços é um fator fundamental para a concepção e sobrevivência desse tipo de negócio. Uma tabela de preços corretamente estruturada pode vir a servir de padrão e facilitar suas negociações, além de melhorar seu posicionamento no mercado.  A melhor maneira de calcular sua lista de preços, quais dados da carga são necessários, quais impostos estão envolvidos e quais os benefícios, você descobre aqui:

Qual a importância de estabelecer uma Lista de preços?

Através da confecção de uma lista de preços os transportadores tem acesso a uma série de informações sobre seus serviços e concorrência o que lhes proporcionam uma análise mais clara e objetiva das oportunidades de negócios e com essa maior compreensão de seu modelo de gestão operacional, pode-se evitar e corrigir eventuais erros na estratégia de suas operações, como por exemplo, quando detecta-se prejuízos ocasionados por erros de cálculos na tarifa cobrada que não consideram viagens ociosas ou transporte de volumes leves, porém que ocupam grande espaço em seus caminhões.

O que pode influir na precificação do valor de um transporte?

Fatores externos e internos da empresa influenciam diretamente e indiretamente na precificação de um serviço transporte, são eles; concorrência, economia, governo, infraestrutura, mercado, destinos onde opera sazonalidade da demanda, tipo de caminhão, tipo de mercadoria, formas de envio, necessidade de interligação, revendedores e comissões, condições de pagamento, gastos com segurança, gastos com funcionários, seguro, alíquotas, taxas adicionais, pedágios, impostos específicos e todos os custos fixos ou variáveis que envolvem a prestação dos serviços de transporte. É importante também ter em mente que margem de lucro esperada pela empresa deverá ser acrescida no calculo de suas tarifas baseada na percepção de valor do serviço junto aos clientes de maneira que supere seus gastos operacionais, porém  buscando manter competitividade no mercado.

Como montar e calcular minha lista de preços?

A determinação de preços deverá ser concebida de acordo com os objetivos de sua empresa que podem vir a ser liderança de mercado, máximo lucro possível ou maior participação no mercado, ou ainda liderança na qualidade sempre considerando, como já mencionado anteriormente, seus custos fixos e variáveis e o ambiente interno e externo da empresa.

Confira tudo que precisa saber para fazer sua lista de preços:

a) O mais recomendado no caso de transporte de cargas rodoviário é basear suas cotações por quilômetros, porém também é comumente tarifação baseada por deslocamento para cidades com preços fixados. O volume ou peso da carga são outros aspectos decisivos para sua cotação, e podem ser respectivamente calculados em centímetros, metros, quilograma ou toneladas. Usualmente o mais recomendado para confecção de uma tabela fixa é por quilograma. Em cargas de grande volume e pouco peso é recomendado o cálculo por cubagem, pois viagens com cargas de grandes dimensões reduzem sua capacidade de armazenagem no caminhão. Com a informação da distância (Quilômetros) e o peso(kg) já se pode chegar ao valor de seu frete-peso;

b) Taxa de frete valor ou Advalorem: geralmente não é cobrada em transportes de pouco valor. O objetivo principal seria provisão de riscos, ou seja, custos adicionais que muitas das vezes não são cobertos pelo seguro;

c) GRIS: Gerenciamento de Risco, percentual sobre o valor da mercadoria que deverá ser cobrado em nota fiscal. É necessário para investimentos em equipamentos de segurança que proporcionem gerenciamento de risco para carga e caminhão;

d) Impostos: podem ser fixos como o ICMS,PIS  e CONFINS ou variáveis como no caso dos estaduais e municipais, assim como os pedágios que também devem ter suas porcentagens acrescidas  a tarifa que irá ser praticada;

e) Taxas adicionais: São taxas que ficam a critério das transportadoras como no caso de viagens a regiões de muito tráfego  e/ou sem possibilidade de  carga de retorno, taxas cobradas pelo despacho, coleta, entrega, atrasos, reentrega, entre outras a serem definidas de acordo com a necessidade da empresa e do tipo de transporte que oferecem.

EXEMPLO DE TABELA DE PREÇOS FRETE RODOVIÁRIO

Faixa Km

0  a  10 Kg

11  a  20 Kg

21 a  40 Kg

41  a  60 Kg

61  a  100  Kg

Exc. 100 kg

Até 100 Km

 

101 a 200 Km

 

201 a 400 Km

 

401 a 600 Km

 

601 a 800 Km

 

801 a 1000 Km

 

1001 a 1200 Km

 

1201 a 1500 Km

 

1501 a 2000 Km

 

Acima 2001 Km