Arquivos da Categoria: Sontra na Imprensa

Defasagem de frete diminui a margem de lucro de pequenas empresas e de autônomos

Defasagem de frete diminui a margem de lucro de pequenas e de autônomos

Com dificuldade de repassar preços, transportadoras aumentam a terceirização, cortam despesas e diminuem investimentos. Custo no ano depende da economia do País e do valor do diesel

São Paulo – A desaceleração industrial somada à instabilidade econômica e à dificuldade de repasse de preço elevou a defasagem do frete para 12,9% em janeiro. Com isso, as margens das transportadoras, especialmente das pequenas, ficaram comprometidas. Para reduzir custo, a terceirização para autônomos tem crescido.

Em 2015, a Pesquisa Mensal de Serviços (PME) do IBGE teve a primeira queda da série histórica, alavancada, sobretudo, pelo transporte terrestre que caiu 10,4%. Como se não bastasse a diminuição do volume de carga, o custo operacional continua superando o valor do frete. Dados da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), divulgada em janeiro, mostram que a defasagem do frete é de 12,9%. De acordo com o diretor técnico da entidade, Neuto Gonçalves dos Reis, um dos motivos é o aumento do Índice Nacional do Custo do Transporte de carga de 9,46% para fracionada e de 9,01% para lotação.

Segundo Reis, para evitar o prejuízo, muitas transportadoras têm adiado a renovação de frota e racionalizado os custos. A tendência, para ele, é produzir mais com o mesmo caminhão. “Em vez de um turno, fazem três por sistema de ponte rodoviária.” No entanto, ele aponta que isso pode trazer queda no nível de serviço uma vez que o caminhão pode apresentar problemas e comprometer o prazo da entrega. A expectativa é que o custo operacional para os próximos meses se mantenha em patamares similares aos de 2015. “Pode ficar entre 9% e 10% se o preço do diesel sossegar”, ressalta.

Pequenas

Para Reis, o impacto da defasagem ocorre em todo o mercado, mas para transportadoras menores e caminhoneiros autônomos a dificuldade de reduzir custos é maior. “As pequenas sem boa administração devem sofrer mais, porque as grandes têm administração racional e controlam melhor os custos”, comenta.

Uma estratégia utilizada é a busca por novos nichos. “Um exemplo é o caminhão frigorífico carregando carga seca. Todos entram no segmento de todos”, diz o especialista. Outra ação vista por Reis é o repasse da carga. “Terceirizam o próprio serviço. Isso não pode ser feito, mas acaba sendo uma prática usual”. Para ele, a ação é saída, mas pode ter consequências. “A frota do autônomo pode ser mais velha e o veículo é menor”, ressalta.

Um estudo recente feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) reforça isso e indica que a frota brasileira tem, em média, 13,9 anos. Enquanto o índice para veículos de transportadoras é de 7,5 anos, o de autônomos chega em torno de 16 anos.

Custo diário

Segundo o diretor de marketing da Sontra Cargo, Bruno Moreira, a capacidade de redução de custo de autônomos é menor – restrito a manutenção e refinanciamento de veículo – e isso tem feito com que os transportadores economizem com gastos na estrada.

De acordo com ele, os caminhoneiros estão observando melhor o custo de peças de manutenção e combustível, além de realizar outras ações como dormir no caminhão, ir a postos com estacionamento gratuito, fazer alimentação em conjunto com outros na cozinha do veículo (mesmo com defasagem no subsídio).

“Já as transportadoras têm cortado investimentos em novos ativos”, indica Moreira. Para ele, as empresas estão com medo de entrar em um financiamento para atender clientes específicos que podem não ter carga posteriormente. Além disso, Moreira tem observado uma seleção mais forte de operações rentáveis, aumento de parcerias entre transportadoras e o aumento da contratação de terceiros. “Muitos têm 20% ou 30% da frota parada.”

Na contramão, a JadLog ainda não sentiu queda da demanda. Pelo contrário, o diretor comercial da companhia, Ronan Hudson, aponta que tem sido uma boa oportunidade de aumentar o número de clientes. “Temos observado um grande interesse de empresas potenciais clientes em conhecer novos fornecedores, para tentar uma melhoria de custos e de serviços”, ressaltou.

Segundo ele, como saída para reduzir custos a empresa realizou investimentos em tecnologia para ganhar produtividade em escala, além de revisar processos internos.

Vivian Ito

Fonte: Jornal DCI – Online

Sontra Cargo no Jornal Hoje da Globo

Sontra Cargo no Jornal Hoje da Globo

Assista ao vídeo da Sontra Cargo no Jornal Hoje e confira:

Realizamos uma pesquisa junto aos caminhoneiros em outubro de 2015 sobre o perfil do profissional e o uso da tecnologia. Essa pesquisa que foi amplamente divulgada por veículos de comunicação do meio de transporte, chamou também a atenção do Jornal Hoje da Globo. Nosso diretor de operações Sr. Alan Rubio, falou sobre o aplicativo e a pesquisa. O Sr. Roberto Mira Junior, diretor da Mira Transportes e parceiro da Sontra Cargo, falou sobre as vantagens da utilização do aplicativo. O mercado já mudou e os caminhoneiros estão cada vez mais conectados o que nos permite criar cada vez mais ferramentas que auxiliem os caminhoneiros nas viagens.

Para ver outros vídeos da Sontra Cargo, acesse nosso canal no YouTube clicando aqui!

Aplicativos ajudam caminhoneiros a encontrar cargas

Aplicativos ajudam caminhoneiros a encontrar cargas

exame.com_sontra_frete_caminhoneiro

São Paulo – É Caminhoneiros autônomos utilizam aplicativos gratuitos para encontrar cargas em suas viagens pelo país. o caso de Valdemir Medeiros, de 56 anos, que utiliza o app da Sontra Cargo há oito meses e passou a realizar menos viagens com o caminhão vazio.

“O app ajuda muito e a internet no celular também”, declarou Medeiros, em entrevista a EXAME.com. Ele conta que utiliza o smartphone nos pontos de parada, já que há falhas na rede celular em muitos pontos das rodovias.

A rota do caminhoneiro pode ser acompanhada pela internet por uma outra pessoa, como, por exemplo, pela esposa do profissional. O recurso é similar ao que acontece em apps de táxi ou Uber.

De acordo com a Sontra Cargo, mais de 20 mil transportadoras anunciam cargas no aplicativo, bem como no seu site. Portanto, o volume de opções para o caminhoneiro é grande.

Para oferecer o app de forma gratuita aos caminhoneiros, ambas empresas contam com monetização vinda de parcerias com empresas de transportes que usam seus apps.

Internet

Por conta da utilização dos aplicativos para encontrar cargas, a internet nos pontos de parada é considerada essencial para um em cada cinco caminhoneiros (19,5%), segundo um levantamento realizado pela Sontra Cargo.

A pesquisa também mostra que a necessidade por internet está relacionada a um crescimento dos smartphones com estes profissionais, uma vez que 71,8% dos caminhoneiros possuem aparelhos próprios com acesso a internet e 62,1% afirmam acessar diariamente a rede.

O crescimento do uso de smartphones é generalizado no Brasil. Dados da Nielsen indicam que 68,4 milhões de brasileiros utilizaram o aparelho para acessar a internet no primeiro trimestre de 2015, 10 milhões a mais do que no imediatamente trimestre anterior.

Medeiros, que tem um plano de internet 3G da Nextel, conta que utiliza o smartphone para encontrar cargas, mas também para conversar com a família e com os amigos por WhatsApp e Facebook. “Antigamente, você tinha que comprar cartão para usar telefone público. A internet foi uma das melhores coisas que chegaram para a humanidade”, finaliza o caminhoneiro.

Micro e pequenas transportadoras ganham ferramenta integrada para busca de frete e gestão de frota

Micro e pequenas transportadoras ganham ferramenta integrada para busca de frete e gestão de frota

Parceria entre Sontra Cargo e Frota.On, permite ajudar empresas a operacionalizem suas frotas com maior eficiência; caminhoneiros autônomos também terão novas demandas disponíveis com a novidade

Com o intuito de otimizar o trabalho das micro e pequenas transportadoras e aumentar a demanda dos entregadores autônomos de cargas, a Sontra Cargo – aplicativo que conecta cargas disponíveis a caminhoneiros autônomos firma parceria com o Frota.On, um sistema de gestão em nuvem que atende na medida certa as principais necessidades deste público, tais como: emissão de Ct-e, controles operacionais, financeiros e também as obrigatoriedades legais.

Segundo Bruno Moreira, diretor de marketing da Sontra Cargo, a parceria trará benefícios para todas as partes envolvidas, justamente por ajudar no transporte de cargas, gestão e melhor performance de empresas e profissionais. “O sistema Frota.On já é muito funcional para PMEs que possuem frotas e transportadoras que sempre estão em busca de serviços para seus motoristas. Com a nossa parceria pretendemos oferecer uma gama ainda maior de opções para esse público, já que poderão buscar uma alternativa mais abrangente e de custo acessível no segmento”, afirma.

Para Rubens Metzler, responsável pelo desenvolvimento do Frota.On, a plataforma ficará ainda mais otimizada, uma vez que os usuários poderão, dentro do próprio site, encontrar caminhoneiros e negociar o melhor preço do frete. “Nossa plataforma já contava com funcionalidades de gestão muito importantes. Com esse novo serviço, será possível ajudar na busca por frete e, assim, as negociações se tornam mais informes para todos”, esclarece. A expectativa da parceria para 2016 é que o número de usuários de ambas plataformas obtenha um crescimento de 50%.

Entrevista SINDICAM – Programa do Transportador

Entrevista SINDICAM – Programa do Transportador

Entrevista da Sontra Cargo para o Programa do Transportador (TV SINDICAM)

Nosso diretor de marketing Bruno Torres, foi entrevistado pelo Sr. Norival de Almeida Silva, presidente da FETRABENS (Federação dos Caminhoneiros Autônomos de Carga em Geral do Estado de São Paulo). A entrevista SINDICAM contou com informações sobre o aplicativo de fretes desenvolvido pela Sontra Cargo, agenciamento de cargas, sobre a pesquisa “Perfil do Caminhoneiro” desenvolvida pela Sontra e sobre a segurança nos aplicativos de fretes.

Confira a entrevista:

 

SONTRA-CARGO-FRETE-CARGA-HORIZONTAL

Pesquisa da Sontra sobre perfil do caminhoneiro é destaque no Jornal Empresas & Negócios

Pesquisa da Sontra sobre perfil do caminhoneiro é destaque no Jornal Empresas & Negócios

A Sontra Cargo, principal plataforma que conecta motoristas a cargas disponíveis, realizou a inédita pesquisa “Perfil do Caminhoneiro Brasileiro”:

jornal-empresas-negócios-perfil-caminhoneiro-sontra-cargo-frete-carga
Levantamento mostra que para conquistar esses valores os motoristas ultrapassam 1.000 quilômetros rodados; 73,4% fazem até 10 viagens por mês

São Paulo, outubro de 2015 – Nas estradas brasileiras, durante todos os dias, rodam milhares de caminhoneiros por diversas regiões. No entanto, pouco se conhece sobre a rotina dessa parcela importante do mercado de trabalho. Pensando nisso, a Sontra Cargo, principal plataforma que conecta motoristas a cargas disponíveis, realizou a inédita pesquisa “Perfil do Caminhoneiro Brasileiro”. Durante 40 dias foram captados os dados de mais de 1.400 profissionais referentes à escolaridade, remuneração, tempo de trabalho e condições familiares.

No levantamento, os fatores de destaque são as condições de trabalho em comparação a remuneração recebida pelos caminhoneiros. Dentre os que responderam o questionário de 40 perguntas, 73,9% realizam entre 1 e 10 viagens durante o mês e 60,1% rodam entre 601 e mais de 1 mil quilômetros. Entretanto, os valores recebidos giram entre 2 e 6 mil reais para 60% deles. Em relação a sua localidade, a maioria provem do Sudeste (52,5%) – considerado o maior polo logístico do país -, 25,5% do Sul, 11,8% do Centro-Oeste, 8,8% do Nordeste e apenas 2% da região Norte.
Além disso, 85,3% ou são trabalhadores autônomos (68,5%), ou possuem regime de Pessoa Jurídica (16,4%) – essa autonomia é destacada por 30,8% dos respondentes como um fator importante na escolha da carreira -, enquanto que somente 15% são contratados via CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas.

Questionados sobre a ligação com a profissão, 22,2% disseram ter pais caminhoneiros e escolheram a área de atuação baseada nesse fator. Contudo, a decisão de se tornar motorista ocorreu há pouco tempo: 57,9% entraram há menos de 10 anos, sendo que 37,6% entre 0 e 5 anos.

A responsabilidade desses trabalhadores perante suas famílias também foi outro quesito encontrado. Dos respondentes, 81% são a renda principal de suas residências. Porém, a grande maioria (73,4%) não possue plano de saúde. Ainda assim, suas faixas etárias estão disseminadas entre 33 e 56 anos como a maior parcela – (76,1%), subdivididos em: entre 33 e 40 anos com 30,4%; entre 41 e 48 anos com 28,5%, e entre 49 e 56 anos com 17,4% – todas as idades são consideradas de risco segundo as operadoras de saúde.

Ainda no levantamento, informações como escolaridade desses motoristas ajudam a definir o perfil dos profissionais: 32,4% têm o ensino médio completo, 11,3% concluíram o ensino fundamental, 9,5% possui curso superior completo e somente 1,6% tem pós-graduação. Também neste quesito, o dado negativo é que 11,6% não chegaram a concluir o ensino fundamental.

De acordo com Bruno Torres, diretor de marketing da Sontra Cargo todas as informações encontradas na pesquisa serão de extrema importância para que a plataforma continue pensando em ações que tragam benefícios a todos estes profissionais. “Saber o quanto esse profissional dirige por mês, qual a posição dele na sociedade, como ele é representativo para sua família e as motivações que fizeram ele decidir por esse trabalho, certamente, faz com que o nosso trabalho nesse segmento seja muito mais assertivo e prazeroso”, explica. “Tudo isso será o diferencial na nossa busca por parcerias e ações que ajudem ainda mais a melhorar o mercado de um modo geral”, complementa o executivo.

Os resultados completos da pesquisa estão no site http://www.perfildocaminhoneiro.com.br

SONTRA-CARGO-FRETE-CARGA-HORIZONTAL

Na carona do Uber: conheça serviços que apostam no mesmo modelo

Na carona do Uber: conheça serviços que apostam no mesmo modelo

Você já imaginou uberizar a medicina? Nos Estados Unidos, diversas startups já oferecem atendimento médico domiciliar mediante um chamado via smartphone; alguns inclusive adiantam o prognóstico em um chat online com o paciente.

No melhor estilo Uber de ser, os aplicativos encontram o profissional desejado mais próximo ao usuário. A novidade tem conquistado bastante gente, principalmente em um país onde ser consultado por um médico particular custa bem caro. Claro, a polêmica também já está instaurada: enquanto alguns defendem o novo modelo e os clientes apóiam a revolução, os velhos atores reclamam e questionam. Um dos pontos de discórdia é a legalidade do que é oferecido por essas empresas – coisas como: por qual controle de qualidade eles precisam passar? etc, a novela se repete.

Outros modelos de negócio no estilo Uber já estão disponíveis no Brasil. Por aqui, já existe até o “Uber da Informática”. A ideia veio de Pernambuco; a solução acaba com a aflição de quem tem um problema com tecnologia e não sabe como resolver.

A ideia é a mesma: por meio de um aplicativo, você encontra o técnico mais próximo para acabar com seu problema. O profissional recebe um alerta com detalhes do chamado e confirma a ida ao local na data e no horário solicitado.

Ainda mais parecido com o Uber são as plataformas digitais que conectam caminhoneiros a fretes. É… a ideia já chegou até ao setor de cargas.

Neste tipo de serviço, o usuário publica a origem e destino da carga que deseja transportar, incluindo valores e tarifas daquele serviço, e o caminhoneiro que tiver interesse no trabalho entra em contato.

O processo é simples e dispensa intermediários. A carga pode ser rastreada em tempo real durante o trajeto através do próprio smartphone. Para garantir a segurança do usuário, os serviços fazem um cadastro completo do caminhoneiro e também do caminhão. Mais do que isso, no Brasil, uma lei exige que o caminhoneiro apresente um registro de aprovação emitido por uma seguradora dizendo que ele está apto a fazer o transportes de cargas. Se você, por acaso, precisar do serviço, lembre-se de exigir o documento.

A solução facilitou a vida de quem precisava encontrar um caminhoneiro e não sabia como; por outro lado, a novidade significa uma renda extra de quem passa boa parte da vida na estrada…

Essa startup também aposta na economia colaborativa, e é a primeira do país a oferecer o compartilhamento de veículos. Se você busca uma graninha extra e seu carro passa o dia parado no estacionamento, talvez seja uma boa fonte de renda. Ao conectar os proprietários dos carros aos motoristas, a empresa se propõe a garantir a segurança da transação.

Mais do que o modelo de negócio, a principal ferramenta para garantir o sucesso e mostrar credibilidade aos usuários desses novos serviços é a reputação dos usuários: em todas as plataformas, todo mundo é avaliado – normalmente, a pessoa que contrata o serviço deixa um depoimento contando sua experiência.

Esses novos modelos parecem ter chegado para realmente balançar estruturas. Especialistas alertam: se os serviços com modelos tradicionais quiserem se manter competitivos no mercado, terão que inovar!

Fonte: Olhar Digital

Já conhece o aplicativo de fretes e cargas da Sontra Cargo? Não? Clique Aqui e instale em seu celular.

Sontra Cargo no quadro Conversa Franca da TV Terraviva Band

Sontra Cargo no quadro Conversa Franca da TV Terraviva Band

No quadro Conversa Franca do programa Dia Dia Rural desta quinta-feira (03), Otávio Ceschi Júnior recebeu o diretor de marketing Bruno Torres, para conversar sobre a pesquisa Perfil do Caminhoneiro Brasileiro.

Nas estradas brasileiras, durante todos os dias, rodam milhares de caminhoneiros por diversas regiões. No entanto, pouco se conhece sobre a rotina dessa parcela importante do mercado de trabalho. Pensando nisso, nós da Sontra Cargo, principal plataforma que conecta motoristas a cargas, estamos realizando essa inédita pesquisa “Perfil do Caminhoneiro Brasileiro” e no decorrer de 40 dias coletaremos dados de profissionais referentes à escolaridade, remuneração, tempo de trabalho, tecnologia e condições familiares.

Todas as informações encontradas na pesquisa serão de extrema importância para que a plataforma continue pensando em ações que tragam benefícios a todos estes profissionais. “Saber o quanto esse profissional dirige por mês, qual a posição dele na sociedade, como ele é representativo para sua família e as motivações que fizeram ele decidir por esse trabalho, certamente, faz com que o nosso trabalho nesse segmento seja muito mais assertivo e prazeroso. Tudo isso será o diferencial na nossa busca por parcerias e ações que ajudem ainda mais a melhorar o mercado de um modo geral” – Bruno Torres, diretor de marketing responsável pelo desenvolvimento da pesquisa.

PARTICIPE E CONCORRA A UM SMARTPHONE!

RESPONDA A PESQUISA “PERFIL DO CAMINHONEIRO BRASILEIRO” E PARTICIPE DO CONCURSO CULTURAL “COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR NA VIDA DO CAMINHONEIRO”. O AUTOR DA MELHOR FRASE GANHARÁ UM SMARTPHONE SAMSUNG GALAXY CORE 2 DUOS SM-G355M.

Clique aqui para participar da pesquisa!